Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving) - OceanHub
Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública

Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Public Safety Diving – PSD ou Mergulho de Segurança Pública – MSP é uma modalidade específica de mergulho profissional responsável pelo resgate e pela busca e recuperação subaquática de corpos humanos, restos mortais, carros, motos, aeronaves e objetos submersos nos diversos tipos de meio líquido, hostis e contaminados.

Esse tipo de trabalho visa à recuperação de corpos para entregar aos familiares, a fim de que a família possa enterrar seu ente querido, além da recuperação de um bem submerso depois de um acidente ou de um crime cometido.

O objetivo principal desse tipo de mergulho é recuperar o bem com o intuito de levantar provas ou evidências e complementar um inquérito policial, bem como, para servir de perícia na conclusão do caso; muito diferente do Mergulho de Resgate Recreativo.

O mergulhador de resgate pode ser também um mergulhador recreativo com curso específico de “Rescue Diver” das certificadoras internacionais do mergulho recreativo, porém mergulho de resgate visa resgatar o mergulhador ou a vítima ainda com vida; totalmente diferente do objetivo do Mergulho de Segurança Pública.

Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)
Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

O Mergulhador de Segurança Pública é aquele que efetua o mergulho de resposta em emergência, efetuando operações de mergulho em qualquer hora, a qualquer tempo e em qualquer água. São mergulhos geralmente em águas turvas, com visibilidade zero, com existência de galhos de árvores, cercas, com correntezas, nas piores condições possíveis e sem um planejamento prévio. Então o Mergulho de Segurança Pública não é nada agradável, nem aventureiro, como já foi dito por alguns mergulhadores recreativos. O PSD não é e nunca será um mergulho atrativo, aventureiro ou mais uma especialidade do Mergulho Recreativo.

No Brasil, diferentemente dos Estados Unidos e de vários países da Europa e do mundo, apenas os mergulhadores dos Corpos de Bombeiros Militares – CBM fazem o serviço de PSD e são legalmente qualificados para executarem esse tipo de serviço. Apesar de termos alguns Policiais Militares, Policiais Civis e Federais que possuem cursos de mergulho efetuados em corporações de Bombeiro Militar, a maioria até certificado como PSD, porém infelizmente, apenas os mergulhadores Bombeiros Militares executam legalmente essa atividade subaquática; mesmo sabendo que os mergulhadores das Polícias Civis, Polícias Militares e Peritos deveriam também fazer parte desse contexto. Reforçando que apenas os mergulhadores dos Corpos de Bombeiros Militares são legalmente qualificados nos mergulhos para retirada de corpos ou objetos submersos nos serviços de segurança pública no âmbito Estadual.

Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)
Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Esses profissionais de mergulho são formados em cursos de mergulho em corporações militares ou em corporações de bombeiros militares, com cursos específicos e altamente rígidos, denominado Curso de Mergulho Autônomo – CMAUT ou com outras denominações. Os cursos têm duração média de dois meses, com carga horária mínima de pelo menos 210 horas aulas.

Devido os Estados da Federação e seus CBM serem independentes, infelizmente no Brasil não existe um curso padrão e único de mergulho que forme o PSD. Cada Corpo de Bombeiros Militar – CBM Estadual define seu tipo de curso de mergulho conforme suas necessidades, disponibilidade e condição financeira. Alguns CBM investem mais, outros menos. Isso considerando que a atividade de Mergulho de Segurança Pública não é a principal, nem a única missão dos CBM do Brasil, é apenas uma das diversas missões de Bombeiros como prevenção e combate a incêndios, salvamentos aquáticos, guarda vidas, salvamento terrestre, salvamento em altura, atendimento pré-hospitalar, etc.

Daí a grande dificuldade de alguns CBM em poder equipar melhor e especializar esses profissionais de forma correta, de acordo com a segurança, utilizando equipamentos de proteção individual – EPI, que isole os mergulhadores em águas contaminadas, diminua o risco e contaminação e de acidentes. No Brasil temos mergulhadores de CBM que mergulham em águas contaminadas com todos os equipamentos de proteção específicos, como roupas secas de isolamento completo com máscaras tipo “Full Face”, assim como temos mergulhadores de alguns CBM que efetuam esse mesmo serviço sem pelo menos uma roupa de neoprene, tendo contato direto com todos os contaminantes possíveis do meio líquido, tornando esse tipo de mergulho o mais insalubre possível, colocando às vezes em contato direto o mergulhador com o cadáver no mesmo local – isso é FATO.

Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)
Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Algumas corporações de CBM “auto denominam” seus mergulhadores como “Mergulhadores de Resgate”, porém sem desmerecer o mergulhador de resgate, esse título é muito pouco para a real missão do Public Safety Diver – PSD. O mergulho de resgate está contido no PSD, porém o PSD é também um Mergulhador de Resgate e muito mais que isso. Todavia existem também “Cursos PSD” oferecidos por algumas certificadoras do mergulho recreativo de turismo e lazer – MRTL. Nesse tipo de curso, qualquer mergulhador recreativo pode fazer e se denominar PSD, porém é preciso ter muito cuidado pois esse “PSD” formado na certificadora do MRTL, que não é Bombeiro Militar, não tem qualificação legal para efetuar esse tipo de missão.

Durante um mergulho para resgatar, buscar e recuperar corpos, veículos, armas ou objetos, geralmente o local de crime, deve ser devidamente preservado e periciado. O corpo, o veículo ou o bem recuperado pelo PSD do CBM é objeto de estudo, que não pode e não deve ser alterado, para elucidação do possível crime, tendo em vista que o PSD do CBM é funcionário público, tem Fé de Ofício ou Fé Pública como Agente de Segurança Pública ou Defesa Social qualificado para esse tipo de serviço. Ou seja, você até pode ser PSD do MRTL, mas se não for Bombeiro Militar de uma Corporação de Bombeiro Militar Estadual, você jamais poderá efetuar esse tipo de mergulho a serviço, sob pena de alterar a cena do delito e responder criminalmente.

Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)
Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Considerando o grande respeito que temos às certificadoras de mergulho recreativo e que estão criando uma especialidade PSD, é interessante que jamais procurem instrutores de mergulho de CBM ou Policial que às vezes nunca fizeram uma busca de cadáver, nem mergulhos na corporação, e não são treinadores de instrutores PSD. Muito cuidado em tornarem esses instrutores em Instructor Trainers PSD de sua certificadora de mergulho recreativo. É muito perigoso os deixarem como instrutores responsáveis para criarem, desenvolverem ou ficar a frente da certificadora do mergulho recreativo como o técnico responsável pelo PSD de sua certificadora.

As certificadoras podem estar colocando um instrutor, mesmo Bombeiro ou Policial, com pouca e às vezes até, nenhuma experiência em PSD, com uma responsabilidade fora do comum. Recomendamos às certificadoras do mergulho recreativo que façam o que elas sabem fazer muito bem, que é certificar, especializar e se dedicar ao mergulho recreativo. Deixem os mergulhadores de Corpos de Bombeiros Militar fazerem o que realmente eles devem fazer que é o Mergulho de Segurança Pública. Nunca ofereçam carteiras ou especializações em PSD no qual não são qualificados e nem legalmente habilitados.

Devemos considerar, no entanto, que em algumas certificadoras internacionais, presentes no Brasil, felizmente existem excelentes mergulhadores e instrutores de mergulho que foram oriundos das PM e CBM do Brasil, que são altamente experientes nesse tipo de serviço PSD e que fizeram parte do quadro de mergulhadores de suas corporações. É importante lembrar que caso a sua certificadora do MRTL tenha o interesse em criar ou montar uma certificação PSD, que o consultor PSD seja esse profissional qualificado, supracitado.

É interessante também que não seja um único “Curso de PSD” de final de semana, às vezes até acontecendo apenas em piscina e com alunos que possuem cursos de nível Open Water ou Advanced Open Water do MRTL; que finalmente seja montada uma “Modalidade Específica e Exclusiva de Mergulho de Segurança Pública”, com grade curricular particular e única PSD, à exemplo da ERDI, que disponibiliza diversos cursos voltados na área de PSD, com diplomas e carteiras exclusivas de Public Safety Diving.


Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Na realidade do Brasil, assim como em vários países do mundo, nenhum mergulhador de CBM precisa ter qualquer certificação internacional ou possuir alguma carteira para realizar os Mergulhos de Segurança Pública, nem certificação do mergulho recreativo, tendo em vista que o mergulhador do CBM foi formado apenas para servir como mergulhador na sua corporação em prol da sociedade. Entretanto é muito importante que todo mergulhador de CBM tenha uma certificação internacional para dá visibilidade, e ao mesmo tempo, ter uma certificação que permita esse mergulhador efetuar mergulhos de lazer em suas horas de folgas em qualquer lugar do mundo ou para regulamentar o PSD em níveis de qualificações e especializações, considerando que o PSD é mais uma categoria de Mergulho Profissional existente no mundo do Mergulho.

Por muitos anos, os mergulhadores de CBM adquiriram certificações do mergulho recreativo. Alguns eram certificados Open Water, outros Advanced Open Water e alguns Rescue Diver. Essas certificações eram ofertadas por centros de mergulhos recreativos ou porque os instrutores militares dos Cursos de Mergulho de Bombeiros eram instrutores também do mergulho recreativo.

Com o passar do tempo os mergulhadores de CBM precisavam ter sua própria identidade. Alguns países da Europa e nos Estados Unidos, através de algumas certificadoras internacionais, correram na frente e começaram a montar um quadro específico de PSD com o objetivo principal de certificar o Mergulhador Policial e Bombeiro em PSD. Porém, com todo respeito que temos ao mergulho recreativo, visto que sou também Instructor Trainer do Mergulho Recreativo e Instructor Trainer do Mergulho Técnico, e mesmo sabendo também que o mergulho recreativo é o grande responsável pela evolução monstruosa do mergulho autônomo em todo mundo, o PSD não precisa e nem quer uma certificação de uma certificadora do mergulho recreativo.

As certificadoras A, B, C ou D do mergulho recreativo apenas tentaram “tampar o sol com a peneira”, ou seja, criaram uma especialidade dentro do Mergulho Recreativo e as denominaram PSD – Public Safety Diving. Nós somos muito mais do que isso! Nós somos uma legião de mergulhadores, temos várias especialidades próprias, nosso tipo de mergulho não é nada prazeroso e nem nada agradável, mergulhamos em águas turvas, em qualquer hora do dia ou da noite, a qualquer tempo e em diversas condições, das piores e mais hostis possíveis. Então merecemos um quadro de certificação específica, como o Mergulho Técnico conquistou a parte no Mergulho Recreativo.


Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Inteligentemente a International Training (Empresa mãe da certificadora Technical Diving International – TDI, fundada em 1994 para regulamentar o Mergulho Técnico e da Certificadora Scuba Diving International – SDI, fundada em 1998 para o Mergulho Recreativo) fundou no ano de 2000 a Emergency Response Diving International – ERDI, uma certificadora internacional única e exclusiva para certificar apenas mergulhadores de segurança pública.

A ERDI não segue os padrões de treinamentos do World Recreational Scuba Training Council – WRSTC, porque ela faz questão de visar que não é uma certificadora do mergulho recreativo. A ERDI segue os padrões da NFPA- National Fire Protection Association, da NIMS – National Incident Mananger System e da OSHA – Occupational Safety Helth Association, órgãos americanos que tem competência legal com padrões e normas para atividades profissionais.

O que queremos reforçar com isso?

Que as certificadoras do mergulho recreativo devem continuar fazendo o que elas sempre fizeram muito bem: certificar e especializar os mergulhadores recreativos. Em 2007, criamos um quadro de PSD em uma grande certificadora internacional do mergulho recreativo. Tudo foi aprovado, na época, pela sede nos Estados Unidos. Criamos um quadro específico de PSD na certificadora, trabalhamos muito no Brasil e certificamos centenas de mergulhadores PSD, porém queríamos um quadro específico e não apenas uma “carteirinha” escrita: Specialty Diving PSD. Brigamos por um quadro único PSD com carteiras e com fotos de PSD. Não nos deram a mínima importância sobre o assunto e esse foi o grande motivo pelo qual, há cinco anos, fomos convidados pela ERDI nos Estados Unidos, e durante esses cinco anos consecutivos, estamos desenvolvendo um trabalho sério com a ERDI em todo Brasil.


Conhecendo o Mergulho de Segurança Pública (Public Safety Diving)

Já certificamos centenas de profissionais entre mergulhadores, supervisores e instrutores ERDI e já estamos presente em mais de dezoito estados brasileiros.

A ERDI é uma certificadora de Public Safety Diving, com cursos específicos de PSD com uma ascensão enxuta, porém exclusiva de cursos para PSD: Curso ERD 1, ERD 2, Curso de Máscara Full Face, Curso de Roupa Seca, Curso em Águas Contaminadas, Curso de Tender (Encarregado de Mergulho), Curso de Supervisor de Mergulho, Curso de Instrutor ERDI, Curso de Instrutor Trainer ERDI, entre outros cursos que refletem a realidade do serviço e da metodologia do Mergulho de Segurança Pública – PSD no mundo.

Nós, “Public Safety Divers“ merecemos uma certificadora exclusiva PSD/ERDI. A RecDive, em Recife (PE), é ó único Dive Center 5 Estrelas ERDI no Brasil, com qualificação para formar mergulhadores e instrutores PSD com certificação ERDI em todos os níveis. #Padrão.

Josualdo Moura é Coronel do Corpo de Bombeiro Militar

• Mergulhador de Segurança Pública do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco – CBMPE desde 1984;
• Resgatou “in loco”, infelizmente, centenas de corpos, objetos, barcos, carros, motos e aeronave submersos, durante os trinta anos de serviços prestados a Corporação Bombeiro Militar;
• Instrutor de Mergulho do CBMPE desde 1989;
• Coordenador e Instrutor de Cursos de Mergulho em diversos Corpos de Bombeiros Militar do Brasil desde 1991;
• Formou centenas de Mergulhadores Profissionais de Segurança Pública dos CBM e PM de mais de 18 estados;
• Formou mais de 200 Instrutores de Mergulho de Segurança Pública em diversos estados do país, alguns em outros países da América do Sul;
• Desenvolveu e criou a modalidade específica de Public Safety Diving na Certificadora Scuba School International – SSI, em 2007;
• Instrutor de Mergulho com Rebreather pela TDI;
• Instrutor Trainer dos Mergulhos Recreativo, Mergulho Técnico e Mergulho de Segurança Pública – SDI/TDI/ERDI/FRTI e de outras certificadoras;
• Instructor Trainer da Emergency Response Diving International – ERDI #20787;
• Diretor de Treinamento da ERDI Brasil desde 2015.

 

Josualdo Moura

Quem é o autor deste artigo?

Josualdo Moura é SDI/TDI/ERDI/FRTI Instructor Trainer e Gerente Regional Nordeste da International Training Brasil.

Leia todos os artigos deste colunista.



Publique um comentário

14 + 2 =